Som da semana: Funke'n'stein - That's Funk!!

Saturday, March 7, 2009

Ainda "ontem"...

Hoje passei a tarde na companhia da minha bebé de 3 semanas. Por entre fraldas, biberões, embalos e pequenos arrotos vivi sensações de extrema felicidade e ternura de pai babado e ao mesmo tempo, transportei-me por entre recordações do passado. É a vida em mutação; é uma caixa cheia de recordações; é uma nova página no livro da minha história.
Ainda "ontem", há 14 anos atrás, vivia aventuras quase diárias na procura constante do desconhecido, na ingenuidade de um jovem que palmilhava ruas e ruelas da grande cidade académica que é Coimbra, em busca de emoções e fantasias, misturadas com momentos de estudo e sonhos recém chegados.
Ainda "ontem", há 13 anos, vivia momentos mágicos, catapultado pelo desporto base da minha vida (atletismo) para grandes palcos da cena nacional, subindo por muitas vezes ao degrau mais alto do pódio. Foi esta lição que me tornou competitivo e ensinou a cerrar os dentes quando quero atingir um objectivo.
Ainda "ontem", há 11 anos, curti a energia de uma banda que fez parte de mim, pelas notas do groove do funk e por sonoridades que pintaram a tela da minha auto-imagem. Por entre "cigarros divertidos", o embalo do velho amigo Wiskey e a cumplicidade com amigos de longa data, a música ia penetrando na corrente sanguinea confluindo com gigantescos orgasmos cerebrais, deixando marcas profundas nos armazens da memória.
Ainda "ontem", há 9 anos, me entregava todos os Verões, a grupos de miúdos de instituições, em colónias de férias, transformando os 10 dias em que passávamos juntos, nos mais fantásticos das suas vidas, recebendo como principal recompensa sorrisos de gratidão...
Ainda por casa de "ontem", tantas e tantas coisas que pairam pelos jardins da memória.
Ainda "ontem" há quase 6 anos conheci uma mulher. Uma mulher que ao passar de cada dia, sem saber e por entre aventuras e desaventuras, se ia tornando na pessoa mais especial da minha vida. Uma mulher que transformou a minha vida, pois fez com que tivesse de lhe dar um sentido diferente mas o mais importante, culminando no ser fantástico que me refiro no início deste post.
Ainda "amanhã", sem limites de tempo, quero tê-la ao pé de mim...quem sabe, às tantas da matina, sentados no carro à porta de uma discoteca qualquer, à espera que as miúdas saiam, por entre copos, namoriscos e aventuras próprias da idade. E depois dir-lhe-ei:
Ainda "ontém", passei a tarde na companhia da minha bebé de 3 semanas. Por entre fraldas, biberões, embalos e pequenos arrotos e vivi sensações de extrema felicidade e ternura de pai babado...

2 comments:

Rosa Carioca said...

Ainda "ontem", há sete anos, ouvia uma grande amiga, desabafando seus dilemas, reflectindo se devia ou não mudar o rumo da sua vida (mesmo contrariando interesses de outras pessoas).
Ainda "ontem", há 3 dias, ouvi essa mesma amiga, falando da grande felicidade que vive. Feliz com o rumo que tomou. "HOJE", eu digo: sejam muito felizes, SEMPRE.

Andreia said...

A tua mulher é uma mulher cheia de sorte! Tem 2 filhas fantásticas e um marido que a ama muito e que acima de tudo o demonstra! Assim é que é! Felicidades!

Bjos